A resposta dos EUA ao coronavírus – Dinheiro para o povo!

REALIDADE FISCAL, COMBATE À POBREZA E AO DESEMPREGO

Sádia Carone

2 Minutos

DECLARAÇÃO DA RENDA – Temos que pagar os impostos federais cada ano, e o prazo é 15 abril do ano seguinte. Quer dizer, temos até 15 abril de 2020 para fazer nossa declaração de renda e pagar o que devemos dos recebíveis no ano de 2019.

Para quem está na classe média (aqueles que tem renda menor de US$75.000), normalmente recebe um “reembolso” do governo federal. Isso é um pouco parecido com o 13° salário Brasil (que não existe nos EUA). Muitas pessoas pagam as férias, compram presentes, compram um carro de segunda mão com esse reembolso. Chama-se “tax refund“. Algo como: “este ano meu tax refund foi US$2.000!” Pode chegar até US$6.000.” É a nossa restituição!

Quando um norte-americano começa um trabalho, ele tem que se cadastrar na Receita Federal (Internal Revenue Service, “IRS”). Neste momento, ele deve escolher quanto quer pagar ao governo federal, um valor a ser debitado de cada salário recebido mensalmente – o conhecido desconto “em folha” do Brasil. Se ele precisar de dinheiro imediato, tem o direito de dizer: “tenho 12 filhos” e pagará menos impostos naquele mês. Neste momento, ele pode alegar qualquer coisa. Mas, ao fazer a declaração da renda final, terá de provar a verdade.

Quem mentiu e alegou ter muitos filhos pagará menos impostos durante o ano, mas depois terá de pagar tudo antes do 15 abril no ano seguinte. Não terá reembolso nenhum!

O REEMBOLSO – O trabalhador norte-americano o recebe como depósito direto, após fornecer os dados da conta bancária, e o dinheiro chega em umas 3 semanas depois. Mais rapidamente do que aqui no Brasil.  

Pessoas idosas que não trabalham, pessoas que ganham menos de US$12.200 em 2019 não precisarão declarar.

DINHEIRO DO ESTÍMULO  – O dinheiro “grátis” que o governo “deu” ao povo: “stimulus money” (dinheiro do estímulo) US$1.200 para cada cidadão com 18 anos ou mais. Quem já fez a declaração da renda para 2018 ou seja 2019, e se todos os dados estiverem corretos e funcionais o declarante não precisa de fazer nada o dinheiro vai chegar. Mas, todos os dados devem estar atualizados, como endereço residencial, a conta bancária etc.

Todos estes procedimentos poder ser realizados via web, no site onde se atualizam os dados. O mesmo para os que não fizeram declarações da renda. A restituição pode ser um cheque em papel. O imposto federal é um retorno e o “dinheiro do estímulo” não fará parte da minha renda em 2020, ou seja, não será declarado no imposto de renda seguinte.

DINHEIRO DE DESEMPREGO – O governo também vai pagar US$600 cada semana, durante 4 meses, para quem ficou desempregado em função da pandemia de Sars Covid2. Quando alguém é demitido sem justa causa pode solicitar o dinheiro de “desemprego”, assim como o nosso confuso salário desemprego. Normalmente receberá em torno de 80% do salário original. A cada semana deverá procurar uma nova vaga, e às vezes, terá de assistir aulas treinamento de como fazer entrevista, como fazer um currículo vitae etc.

Neste momento, para muitas pessoas, os custos de vida podem ser maiores e com quase tudo fechado, torna-se difícil achar um novo trabalho. Ao mesmo tempo, quem trabalha em restaurantes, e normalmente recebe gorjetas em dinheiro, às vezes podem receber mais do que o salário! Ou seja, uma garçonete que recebe US$15.000 por ano de salário, pode chegar, em tempos de não crise, a receber até US$30.000 com as gorjetas. 

O governo americano foi “muito generoso”. Há seis meses, a ideia de uma “renda básica universal” (Universal Basic Income), como a proposta de Eduardo Matarazzo Suplicy aqui no Brasil (quando ainda era Senador por São Paulo) parecia impossível! Mas lá o governo já conseguiu uma forma de realizar o pagamento. 

Veremos o que o futuro nos reserva!

Sádia Carone – USA é colaboradora da AEL

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado.