A Comissão de Relações Exteriores do Senado aprova requerimento para participação de Steve Bannon em seminário da Casa, segundo site G1

De acordo com o colunista Matheus Leitão da Globo/G1, o ex-estrategista da candidatura de Donald Trump, Steve Bannon, foi convidado através do senador Marcio Bittar – (MDB-AC)

(Alpha Test Fusion)

1  MIN LEITURA

São Paulo, Brasil (Alpha Test Fusion) – Para um evento no Senado em Novembro cujo objetivo é o debate de temas relacionados ao “Meio Ambiente e a Geopolítica”, a Comissão de Relações Exteriores do Senado aprovou um requerimento para participação de Steve Bannon, ex-estrategista político do atual presidente americano Donald Trump.

Segundo o jornalista Matheus Leitão, do site G1, o requerimento do convite para Bannon foi assinado pelo senador Marcio Bittar (MDB-AC), mas a articulação nos bastidores foi realizada pelos “dois dos filhos do presidente Jair Bolsonaro: o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e seu irmão, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que preside a Comissão de Relações Exteriores da Câmara.”

O site do G1 com as informações do convite está neste link.

Steve Bannon foi funcionário do banco de investimentos Goldman Sachs, tendo trabalhado nas suas filiais de Hong Kong e Singapura entre os anos 80 e 90; foi diretor no site conservador Breitbart News e esteve envolvido com a estratégia política e digital da campanha eleitoral de 2016 da candidatura de Donald Trump, utilizando de forma questionável as ferramentas de hipersegmentação psicográfica de Big Data e Analytics da empresa Cambridge Analytica, atualmente desativada.

Bannon declara-se favorável às teorias populistas e suprematistas da Alt-Right, a nova direita americana; além de admirar e divulgar autores fascistas como o italiano Julius Evola, o auto-declarado “eu sou um super-fascista”, e o filósofo russo Aleksander Dugin, que defende um novo nacionalismo em sua Quarta Teoria Política.

Além de Bannon, o Comitê do Senado teria aprovado também um convite para o autor conservador Patrick Wood, crítico das teorias de Desenvolvimento Sustentável e das ODS 2030 da ONU.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.