Robô-entregador ganha popularidade no setor logístico chinês

(Alpha Test Xinhuanet)

2  MIN LEITURA

Wuhang, China (Alpha Test Xinhuanet) – O gigante de serviço postal de propriedade estatal da China, China Post, abraçou a tendência de utilizar robôs para entregar pacotes, como um esforço para ajudar no último quilômetro da entrega.

A companhia iniciou o programa na cidade de Xiantao, Província de Hubei, no centro do país.

Totalmente carregados com pacotes, os veículos automatizados de entrega andam nas ruas a uma velocidade de até 15 km/h. Mais de 200 pacotes foram entregues em uma operação experimental de 10 dias, disse Sun Jianlong, gerente-geral do escritório do China Post em Xiantao.

“Radares e sensores nos veículos trabalham sob o controle de big data e tecnologia de inteligência artificial (IA) para a condução autônoma, permitindo que o robô de entrega se mova conforme as regras de trânsito e evite obstáculos e pedestres”, revelou um desenvolvedor do veículo da empresa.

Um robô-entregador com 30 vagas de pacotes pode transportar um peso máximo de 200 quilos a cada vez e operar sob todas as condições de tempo. Os clientes recebem uma chamada telefônica e uma mensagem de texto com um código de recebimento 10 minutos antes da chegada de seu pacote.

“Ele chegou aqui por conta própria? É incrível”, exclamou um cliente de sobrenome Zheng depois de receber seu pacote entregue por um robô.

O comércio eletrônico em rápido desenvolvimento no país injetou forte vitalidade no setor, dando ímpeto para o desenvolvimento de novas tecnologias para logística, armazenamento, transporte e entrega.

Os gigantes de comércio eletrônico como Alibaba e JD.com já estão usando dispositivos inteligentes de entrega. Os veículos de entrega não tripulados e robôs logísticos estão sendo introduzidos para solucionar a escassez de força de trabalho e aumentar a eficiência.

Em 2018, o mercado de logística inteligente excedeu 400 bilhões de yuans (US$ 58 bilhões), e o número deverá atingir 1 trilhão de yuans até 2025, segundo um relatório divulgado pela iiMedia Research, uma agência de consultoria chinesa.

Sun Jianlong aponta que os veículos não tripulados de entrega inteligente são considerados como uma das soluções mais efetivas para o “último quilômetro” da logística. O China Post está monitorando o serviço-piloto de veículos não tripulados de entrega inteligente, de forma que eles possam ser utilizados em outras áreas urbanas.

A companhia assinou um acordo de cooperação estratégica com a empresa tecnológica Huawei Technologies em junho para parceria no desenvolvimento de logística inteligente, computação em nuvem e big data, com o objetivo de promover o uso de tecnologia de informações e comunicação (ICT) nos negócios financeiros, postais e de entrega rápida do China Post, além de acelerar sua transformação digital de ICT.

Os dois lados planejam estabelecer um laboratório para a aplicação de nova tecnologia, enquanto o Banco de Poupança Postal da China, afiliado ao China Post, colaborará com a Huawei para construir um centro de inovação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.